Contactos

SANTY'S PRODUÇÕES & EVENTOS ARTÍSTICOS

  • Pessoa de contato: LEONARDO SANTOS | CONCEIÇÃO FERREIRA
  • Telefone: +55 (71) 4103-63-01, escritório
  • +55 (71) 8663-54-44, celular oi
  • +55 (71) 9151-59-99, celular tim
  • +55 (71) 8703-77-43, celular oi
  • Endereço postal: RUA JOAQUIM FERREIRA,TORRE ITAPOÃ, 812 - JARDIM DAS MARGARIDAS, Salvador, Bahia, 415022000, Brasil

Renovações do site

Produtores Executivos - ( Diretoria )

05/09/12 22:40

LÉO SANTIS – Ator, produtor,facilitador teatral tecnólogo em logística empresarial, membro da Cia. de Teatro Popular da Bahia e da Cia. Teatral Abdias do Nascimento/CAN, formada na UFBA. Possuindo um currículo diversificado com participações em filmes, comerciais publicitários, espetáculo adulto e infanto- juvenil, além de desenvolver trabalho com teatro pedagógico. Premiado como Melhor Ator no Festival Nacional de Guaçuí (ES) e da X Mostra de Serra Talhada (PE) e prêmio de Melhor Diretor para Duzinho Nery, também na X Mostra em Serra Talhada (PE). Melhor espetáculo no Festto – Minas Gerais, com seu monólogo Gaiola, o caçador de solidão pela Cia. Távola de Teatro.
Entre os trabalhos realizados, está o filme Memória Póstumas de Brás Cubas (2001), os espetáculos Tomate, Pimentão e Cia (2001 a 2007), indicado ao melhor espetáculo infanto-juvenil do prêmio Copene de teatro em 2001; A Lei e o Rei (2004 à 2007), indicado ao melhor espetáculo adulto – voto júri-popular do Prêmio Braskem de Teatro em 2004; O Dia 14 (2005 a 2009) indicação de melhor espetáculo e melhor ator coadjuvante Prêmio Braskem 2007. Ator homenageado pelo fit- festival nacional ipitanga de teatro em sua 10ª edição – como ator revelação em 2010 – pela atuação no espetáculo gaiola, o caçador de solidão. indicação de melhor ator pelo espetáculo " os deseganos do amor" no 10º festival nacional ipitanga de teatro – ba.

Trabalhos na área de arte-educação: teatro – pedagógico (Facilitador Teatral) -oficina: vivências artísticas – “a expressão do jovem através do teatro-educação” – projeto executado no programa viva nordeste ano: 2005 á 2007 e no projeto do Avanti – estação da juventude – programa primeiro emprego ano: 2006 e na FIB – Faculdade integrada da Bahia – direcionado aos cursos: Pedagogia e PB (publicidade e propaganda) ano: 2007. Exerceu trabalho como ator e coordenador artístico pedagógico no projeto ação interdisciplinar nas oficinas de cultura afro – brasileira no núcleo omi-dùdú – resgate e conservação da cultura afro- brasileira no ano: 2007 e 2008, sendo também facilitador teatral na oficina de sensibilização grupal – direcionado ao curso de estética afro e recepitvo.

CONÇA FERREIRA – Jornalista graduada pela Faculdade Social da Bahia (2010) iniciou o exercício da profissão ainda no 3º semestre do curso (2003.2), através da Agência Baiana de Notícias (ABAN),do Núcleo de Jornalismo Experimental da FSBA. Participou do 2º prêmio Tim Lopes de Jornalismo Investigativo, quando integrou um grupo formado por alunos, que criaram o site Asas Feridas, constituído por reportagens investigativas sobre abuso sexual contra meninos na Bahia. Ainda em 2004, ajudou a criar o Centro Acadêmico de jornalismo da FSBA quando organizou a Semana de Jornalismo – Comunicação e Política em tempo de crise.Teve uma crônica selecionada durante a 3ª edição do Concurso de Redação para Universitários promovido pelo jornal Folha Dirigida, Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) e o MEC, que reuniu 51.253 estudantes universitários de instituições públicas e privadas de todo o país. A crônica compõe a publicação trilíngüe – português, inglês e francês – Educação: importante ou prioritária?, composta por 100 textos e distribuída pela Unesco em 192 países. Em 2009, atuou na assessoria parlamentar da deputada estadual Fátima Nunes, através da Comissão de Promoção da Igualdade (CEPI), da Assembleia Legislativa do Estado da Bahia, Em 2010, compôs o quadro da Coordenação de Programas Especiais (CPE), com atuação na Coordenação para Povos e Comunidades Tradicionais, da Secretaria de Desenvolvimento Social e Combate a Pobreza (SEDES). Nesse contexto, atuou nas Capacitações para gestores públicos das secretarias de assistência social dos municípios de cinco Territórios de Identidade da Bahia e na assessoria de Comunicação da SEDES.

DHAY BORGES – Produtor cultural da Monaxé Eventos, facilitador e mobilizador popular, iniciou suas as atividades como produtor artístico em 1998, em João Pessoa (PB), no Programa Tony Show. Em 1999, retornou a Salvador onde fundou o jornal alternativo Salvador News, (1999 a 2000), com publicações sobre cultura, entretenimento e serviços de utilidade pública. Entre os anos de 2002 e 2007, desenvolveu trabalhos simultâneos na produção de eventos culturais e étnicos – racial. Dessa forma foi produtor executivo da Banda Habeas Copos, pioneira e responsável pelo surgimento do consolidado Carnaval da Barra, além de coordenar o Receptivo Afro do Núcleo Omi Dudu (2004 e 2005). Concomitantemente, em 2006, liderou a produção executiva do I Live Music Festival, em João Pessoa (PB) e coordenou a equipe do autódromo Nelson Piquet, em Brasília (DF). Ainda em 2007, foi produtor executivo do I Festival Comida di Buteco, sócio proprietário da Setmart Produções, ambos em Salvador e produtor artístico da União do Movimento Estudantil Secundarista (UMES), em Brasília. Em 2008, integrou a direção executiva da Casa de cinema da Bahia cuja gestão realizou o I Bahia Afro Film Festival. Em 2009, voltou para o Distrito Federal onde foi produtor executivo da SM produções e eventos até o ano de 2010. Atualmente lidera a organização do Show A tróia Negra, Um presente africano para o Brasil, evento que será realizado em Brasília.